Train to Busan - Invasão Zumbi


A Paris Filmes trouxe no último 29 de dezembro a estreia de Train to Busan, lançado no Brasil sob o título Invasão Zumbi. Adianto que, neste aspecto a adaptação do nome deixou muito a desejar, já que Invasão Zumbi soa muito mais do mesmo e o título original tem muito mais coesão com o enredo do filme.


Seok-woo é um homem bem sucedido em sua carreira, mas enquanto isso, sua vida pessoal vai por água abaixo. Está em processo de divórcio com sua esposa e sua filha Soo An está triste por não estar com a mãe em seu aniversário. Assim, contrariando a expectativa, Seok-woo resolve levá-la de trem até Busan, cidade em que sua mãe está.


E é aí que toda a saga começa, com uma infectada entrando no trem e, com sua transformação, rapidamente, vários vagões são tomados por mais e mais ataques. A sorte é que os zumbis atacam apenas quando veem as pessoas e, aparentemente, perdem toda ou quase toda sua inteligência, sendo incapazes de abrir até mesmo portas.


Nessa avalanche de dominação zumbi no trem, é programada uma parada e, enquanto isso, já fomos apresentados a vários outros personagens: ao casal adolescente Choi Woo-shik e Sohee, duas irmãs idosas In-Gil e Jong-Gil, e ao casal que espera um bebê, Sang-Hwa e Sung-kyung.


Falando assim, pode até parecer que se trata de apenas mais um filme de zumbis, mas Train to Busan está aí para mostrar que, com uma bos dose de criatividade, qualquer tema pode ser revisto e ser bem sucedido. O filme mescla estilos e vai além do surto por sobrevivência em meio à uma epidemia zumbi.


A trama consegue criar um vilão ainda mais odiado do que os próprios zumbis, além de - verdade seja dita - ser permeado com um certo drama. Sim, a palavra é drama (apesar das previsões de suspense e ação que também estão inseridas). Não melodrama, aquela lenga lenga interminável e açucarada. Mas, o trabalho com os personagens e a relação entre eles que é demonstrada é tão bem construída que a perda de alguns chega a ser triste. Sim, você se pegará lamentando pela transformação de alguns personagens e não me refiro à pequena raiva que passamos quando Rain Ocampo se transforma em zumbi no primeiro Resident Evil.


Além disso, todos os personagens passam por transformações na trama - e não me refiro à transformação para zumbis - deixando tudo muito mais complexo do que uma simples fuga. Os próprios zumbis, como dito, apesar de não inteligentes, são rápidos e ferozes, me lembrando um pouco do que vemos em Guerra Mundial Z. E há também algumas peculiaridades bem interessantes sobre os contaminados, que não vou detalhar para não tirar a graça de quem ainda não viu o filme, mas que, no fim das contas, são articuladas para facilitar e dificultar a vida dos sobreviventes.


O longa sul coreano não deixa a desejar em nada para as super produções Hollywoodianas, com efeitos e todo o combo que a tela grande tem direito, em uma performance sem defeitos. A direção de Sang-Ho Yeon também faz bem seu papel e, no fim das contas, é bom lembrar que esse não é apenas mais um filme de zumbis.


E, é claro, fica aí a recomendação do filme para cinema no fim de semana!

 

Que a Força esteja com vocês!

Retipatia

5 comentários:

  1. Olha , só sofri nesse filme. Meus favoritos morrendo ;-; . Mas o filme é bem o que toda obra sobre zumbi tem.

    ResponderExcluir
  2. Eu vi esse filme. Gostei bastante e fiquei bem triste com algumas mortes. A única coisa que não gostei muito foi dos zumbis super rápidos, acho que não combina hahaha mas o filme é muito bom.
    Parabéns pela ótima resenha

    ResponderExcluir
  3. Adoro esse filme, vi ele graças a um amigo coreano que o recomendou pra mim e quando soube que passaria nos cinemas aqui do brasil fiquei super feliz. Achei que iria morrer de medo assistindo ele (sou muito medrosa), acabei foi chorando com as mortes principalmente com a morte do casalzinho kk queria que o pai da menina ficasse vivo e casasse com a sobrevivente... mas enfim ótimo filme e ótima postagem.

    https://sammypmoon.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Desde que vi o trailer, fiquei com vontade de assistir mas infelizmente vou ter que esperar sair em HD para baixar, parece ser ótimo!
    Menina Psicótica

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, ele é importante para o nosso feedback, sugestões sempre serão muito bem vindas, mas por gentileza, não deixe comentários maldosos ou grosseiros, criamos nosso conteúdo com carinho, respeite nosso trabalho.