Inferno - Dan Brown - Filme x Livro

Inferno - Dan Brown - Filme x Livro

Oi pra você!

Cá estou eu de novo com Inferno e desta vez para divagar sobre as diferenças entre filme e livro. Antes que você comece a ler quero apenas dizer que esta resenha contém SPOILER então se você não leu nem assistiu pode se dirigir a zona segura que são as resenhas do Livro e Filme que lá, os spoilers foram desligados para que você não saia do JaN hoje triste por não saber nada sobre Inferno.

Inferno - Dan Brown - Filme x Livro

Então vamos lá sem enrolação tentar apontar os tópicos que achei relevantes em comparativo.

Eu fiquei muito desapontada com a caracterização dos personagens. Já com a capa, porque gente... Sienna Brooks é loira, parece que estou revivendo Percy Jackson e o ladrão de raios e isso me deixou bem chateada, qual a dificuldade de mudar o cabelo? Tirando é claro o ponto em que Sienna é careca e usa uma peruca loira com rabo de cavalo. Poxa Ron Howard (diretor do filme) nem o rabo de cavalo? Que preguiça foi essa!

A Dra, Sinskey deveria estar na terceira idade ter os seus tão mencionados cabelos longos e cinzentos que tanto são ressaltados no livro, mas ok né? Se não dava pra fazer um rabo de cavalo... Que dizer de envelhecer uma pessoa não é mesmo? (Elen Mirren teria ficado perfeita no papel).


Inferno - Dan Brown - Filme x Livro

Obviamente esses detalhes são irrelevantes, mas me pergunto o motivo de não se atentar a esses míseros detalhes, ficaria mais bacana dar atenção e essas pequenas coisas, mas isso não é um problema sério.

Faltaram alguns personagens no meio, como o caso de Ferris que acompanha Robert e Sienna de Florença a Veneza com sua pele irritada e suas faltas de ar, ele é o toque "Peste Negra" que eu senti falta no filme, acho que ele era importante, mesmo porque ele era do Consórcio e a alternativa foi irritar a pele de Lagdon e inserir nesse papel o Christopher Bouchard, tirado do imaginário do diretor, porque simplesmente ele deve ter achado os personagens existentes chatinhos demais para o seu filme. Esse novo personagem começa a trama trabalhando para a OMS, mas conforme o roteiro desenvolve, percebemos que ele não está em nenhum dos lados, apenas um mercenário querendo lucros. 



Inferno - Dan Brown - Filme x Livro



O Consórcio é uma agência muito pouco explicada, suas operações são descritas vagamente em um diálogo "uma agência de sergurança privada" e é isso, você tem que se contentar com isso. O que exatamente o Consórcio fez por Zobrist é uma incógnita.  Outra organização não mencionada é o SMI, no filme o que existe é a OMS e o SMI que, no livro, lhe presta serviços na caçada por Langdon, é representado apenas pela OMS, isso não era lá muito importante então acho que não interferiu tanto.

A mulher que tenta matar Robert no hospital Vayentha, era uma espécie de atriz, ela deveria apenas simular que estava tentando matar Robert, mas como percebemos mais a frente ela tenta matar ele de verdade no Palácio Vicchio, coisa que não ocorre no livro já que a personagem é desvinculada do Consórcio logo após falhar pela segunda vez.


Inferno - Dan Brown - Filme x Livro


Em termos de trama, ficou um pouco atropelado, é um livro pequeno, mas é muito detalhado, Dan Brown alinhava todos os acontecimentos e dá ao leitor as devidas ressalvas que te ambientam com a situação e personagens, no filme não achei isso, acho que algumas coisas ficaram um pouco confusas e algumas alterações criaram buracos que ao tentar tampar deram uma sensação de desleixo e não ficaram muito convincentes.

Algumas falhas são muito grotescas no filme, como Ignazio mandar um e-mail para Langdon, com a dica de onde se encontrava a máscara de Dante, e eu me pergunto, era para ser um filme de suspense e perseguições  nível over power e qualquer pessoa sabe que e-mails são facilmente rastreáveis, logo não faz sentido essa abordagem.


Inferno - Dan Brown - Filme x Livro

Aliás Ignazio nem morreu, e... um monte de gente que não morre morreu no filme, fico impressionada com o tamanho da síndrome de George R. R. Martin do diretor penso nele como "Vamos matar todo mundo! Mata o Bruder, mata  a Siena, ah mata o Diretor também que de diretor aqui só tem lugar pra mim" só pode gente, eu não vi a necessidade disso, achei que ficou ruim, posso estar influenciada pelo livro? Certamente que sim, mas no geral ainda não consigo achar a lógica.

Sienna morre como "a terrorista biológica" e no livro ela tem sua redenção, fora que nas cenas da Cisterna em que ela estava com aquelas bombas pensei que o diretor teve um momento Michael Bay "Pera! Matar o povo é pouco, vamos fazer umas explosões, vai ser legal!".


Inferno - Dan Brown - Filme x Livro

Zobrist fez um árduo trabalho para criar um vírus, ele pesquisou muito, deu um duro danado e  criou todo um quebra cabeças (que o filme nem aborda quase) para que pudessem encontrá-lo, tudo de forma incógnita, mas qualquer usuário do google saberia de seus planos, vejam só o trabalho da vida do cara, tá na rede, uma busca de 2 minutos e você descobre que ele "planejava criar um vírus", vejam só que coisa, e nenhuma autoridade tentou parar ele!


Inferno - Dan Brown - Filme x Livro

Faltou entender qual era o propósito do vírus, que raio de vírus era esse? O que o ele fazia de tão extraordinário? Morreu Zobrist, morreu Sienna, salvaram o mundo de quê mesmo? No livro ele alterava a genética do hospedeiro e poderia ou não dependendo de cada pessoa se desenvolver deixando os contaminados estéreis, acabando assim com o grande aumento populacional do planeta, mas isso é no livro, no filme onde está a explicação? Ah sim em um diálogo entre Langdon e Sinskey, completamente aleatório e despretensioso em meio a um papo sobre o passado, já que no filme Robert e Sinskey tiveram um lance que não deu muito certo. Em resumo não foi nem dito que esse ERA o vírus em sim apenas foi mencionado, que anos antes Zobrist contactou a doutora Sinskey querendo unir forças para criar um vírus com esse propósito, apenas isso.


Inferno - Dan Brown - Filme x Livro

Os enigmas foram muito vagos, não havia aquela integração, aqueles closes nos quadros, nos anagramas, nos desafios que fazem o expectador tentar resolver, se envolver de verdade com o filme. Quando então os enigmas aparecem, são em geral resolvidos por... Sienna! O nosso simbologista over power, queridinho mundial, super entendido, perde de decifrar as coisas, porque Sienna sempre dá a cartada. (Como Assim?)

Inferno - Dan Brown - Filme x Livro

 A peste é muitíssimo mencionada, durante todo o livro, e é a perspectiva de uma nova peste é o que Zobrist criou causa o grande medo de todos, inclusive ao final do livro quando o vírus é explicado parece menos agressivo, menos "nociva" algo que não envolve mortes em massa, mas sim bloqueia o aparecimento de novas vidas. Porém no filme, a Dra. Sinskey já sabia há 2 longos anos qual era o objetivo de Zobrist, logo, perdeu aquele tom surpreendente, quando eles vão a cisterna já sabem do que se trata.


Inferno - Dan Brown - Filme x Livro

O vírus foi desenvolvido por Zobrist e Sienna, mas ele dá um chega pra lá nela pouco antes e diz que ela deve procurar depois. Lógica? Cadê a lógica? Eu passei anos te ajudando a desenvolver um vírus, mas quando você for lançar eu não vou saber, mas eu devo descobrir e te ajudar ENTÃO PORQUE VOCÊ TÁ ME COLOCANDO PRA FORA DO JOGO AGORA???? Sério isso não faz sentida na minha cabecinha oca, desculpa gente. Ah sim, no livro ele se afasta dela pouco antes de elaborar o vírus, ela não participa da criação e sabe das especificações por uma carta de despedida, recebida pouco antes dele morrer.

Ah e no filme Robert recobra as memórias, mesmo que vagamente, coisa que no livro não acontece.


Inferno - Dan Brown - Filme x Livro



Tá gente, essa é a última nota, prometo!

A respeito do filme, eu confesso que ficou bem tosco em relação ao livro, algumas falhas atribuí ao fato de ser uma adaptação, cortes e alterações são necessárias eu não me incomodo tanto com isso, mas quando muito é mudado e não ganha uma atenção para "tapar os buracos" dá uma sensação ruim no leitor. Em contrapartida, eis que o meu medo de assistir ao filme antes de ler o livro era um pouco infundada, o final foi diferente o que no fundo é bom porque não estraga a experiência do leitor.


Inferno - Dan Brown - Filme x Livro

Bom gente eu sei que fui um pouco incisiva, mas é a minha percepção, conheço gente que leu e depois assistiu e não ficou assim chateado porque como sabia sanar as lacunas não sentiu falta destas explicações de forma mais pontual, estava esperando as informações e soube pescá-las, mas eu sou meio crítica e achei que deixaram a desejar.


Inferno - Dan Brown - Filme x Livro

Em todo caso, fica o conselho de sempre, assista e leia, podendo assim tirar as próprias conclusões. Caso tenha passado algum aspecto despercebido, comente.


Valeu gente e até a próxima!






Lila Martins

6 comentários:

  1. Gente, eu odeio isso sabe? Pra quê adaptar tanto ao ponto de não ser mais parecido com a obra? Se eu fosse o autor não deixaria algo que eu dediquei meu tempo e criatividade ser alterado nesse nível! Personagens ainda ok, cabelos e caracterização ainda passa (eu fiquei muito puta quando li querido John e a Savana era morena, sendo que no filme era loira). Mas, apesar disso, estou pensando em ler os livros, lógico, depois de eu terminar com os novos que adquiri a pouco. No mais, gostei da sua explicação (eu ri bastante também).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa eu li o comentário e na minha cabecinha oca eu tinha respondido, mas esqueci! Então, eu fiquei muito indignada! Deu uma raiva bem grande, o filme acabou e eu pensei "O que aconteceu aqui?" kkkkkk

      Excluir
  2. Eu só vi o filme, pois não me interesso muito pelos livros do Dan Brown, a minha família queria assistir e eu estava na sala, então né hahuha
    Eu senti que faltava muita coisa, o filme acabou e fiquei com aquela sensação de que não fez muito sentido.
    Não gosto de adaptações de livros por causa disso, o filme fica todo mastigado, a história fica faltando pedaço, um horror.

    bruna-morgan.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente e Dan Brown nem deveria ser adaptado porque cai em uma das duas situações, se ler primeiro perde a graça e vc se decepciona muito! Se ver primeiro perde a graça porque a maior parte dos mistérios você já sabe. =/

      Excluir
  3. Eu até que gostei do filme, mas...Eles estragaram todo o final!!! Quem vê o filme, pensa que o vilão lá era um cara psicopata e do mal que quer matar todo mundo porque sim, já no livro vê que a ideia do vírus (por mais que seja imoral e por mais que eu discorde) é uma solução muito elegante para o problema da superpopulação. Isso estragou bastante minha experiência :/ E bah lendo sua comparação fiquei apavorada com a quantidade de diferenças que não percebi kkk

    Beijos, Vickawaii
    http://finding-neverland.zip.net

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Vic, eu me decepcionei muito com o filme e também achei uma viagem terem demonizado o plano do vilão daquele jeito, como vc eu não achei a proposta do vírus válida, mas no fim das contas não era algo ruim e deixa o famoso "mistério do fim" porque sempre tem um detalhe que ninguém notou e vira um segredinho do Robert. =/

      Excluir

Deixe seu comentário, ele é importante para o nosso feedback, sugestões sempre serão muito bem vindas, mas por gentileza, não deixe comentários maldosos ou grosseiros, criamos nosso conteúdo com carinho, respeite nosso trabalho.