Tripulação de Esqueletos - Stephen King

Tripulação de Esqueletos - Stephen King

Olá pessoal! Hoje tem resenha de um livro do meu autor favorito, Stephen King, eu morro de amores pelos livros dele e a cada nova experiência eu me apaixono ainda mais.

O autor é conhecido por seus incríveis livros de terror e suspense, sendo um dos mais adaptados para o cinema com títulos como A Espera de um Milagre, O Apanhador de sonhos, 1408 e até mesmo séries como Under de Dome e Lost.

Enfim depois da tietagem desta babona que vos escreve, eis que vamos entrar no tema do post de hoje, que é minha última experiência com o autor. Tripulação de esqueletos é um compilado de 22 contos de terror que conta com os mais variados segmentos, tendo enredos envolvendo fantasmas, bruxas, seres mitológicos, brinquedos assassinos, monstros, viagens no tempo, canibalismo, viagens espaciais e até mesmo a psicopatia.

Os contos deste livro são inacreditavelmente envolventes e muitíssimo críveis em alguns pontos. 

Tripulação de Esqueletos - Stephen King
O Nevoeiro
Com este livro é possível observar o quanto King é versátil em sua escrita, ele não é considerado um gênio do gênero sem motivo plausível, ele é realmente um escritor de respeito. A minuciosidade e detalhismo da história é tão perfeita que você sente que ele não criou aquelas histórias e sim, de alguma forma, elas são reais, ele traz contos em narrativa na terceira pessoa como em O Macaco e A excursão e em primeira pessoa, tanto em forma de diários como em O Nevoeiro e Sobrevivente, quanto em forma de narrativa em primeira pessoa como em O atalho da Sra, Todd e A balada do projétil flexível. 

Tripulação de Esqueletos - Stephen King
O atalho da Sra. Todd

As narrativas trazem muita informação dos personagens e suas trajetórias, ele inclui pequenas memórias ao longo da narrativa, como se o personagem realmente estivesse se lembrando de fatos de sua vida em determinados pontos, como ocorre naturalmente com o ser humano quando se depara com algumas situações. 

Tripulação de Esqueletos - Stephen King
A balsa
Apesar das histórias serem fantásticas, com enredos irreais toda a construção do universo em volta é muito "mundano" ele faz personagens humanos, com toda a carga emocional, os dilemas morais, as deturpações psicológicas e os instintos básicos, como o de sobreviver. O autor, torna os personagens verossímeis e profundamente empáticos, sendo até brutal de tanta realidade. Pequenas coisas como o pensamento de aproveitar que uma amigo morre para fugir e salvar a própria pele, matar para promover a ordem e até mesmo comer carne crua e partes do próprio corpo para sobreviver. 

Tripulação de Esqueletos - Stephen King
A imagem do Ceifeiro
Isso torna a experiência tão impressionante, é você ver retratado nas páginas pessoas "de verdade" e não personagens feitos por um critério moral que te separam da realidade, porque quando você lê percebe que algumas características de personalidade são demasiadas falsas e "projetadas" pelo autor, mas King te apresenta pessoas "cruas" como eu e você, com sérias pressões psicológicas que tomam decisões movidos por instintos, terror, covardia e coragem.

Tripulação de Esqueletos - Stephen King
O Macaco

Cada conto te dá uma perspectiva diferente, temos pessoas atormentadas por coisas ruins que fizeram, curiosidade e inconsequência que levam a situações extremas, pessoas que entram em choque ao se deparar com situações extremas, medo e até mesmo algumas fugas mentais como quando você tenta enganar sua mente com alguma fantasia para não focar na situação ruim e entra em estado de paranoia, há personagens psicopatas, aqueles que sonham em matar de forma despreocupada e que em um dado momento simplesmente desligam ou entram em uma espécie de transe perpetrando crimes de maneira brutal.

Tripulação de Esqueletos - Stephen King
A balada do projétil flexível

De um modo geral eu diria que os livros do King são para quem tem estômago, e a mente no lugar, suas descrições de pensamentos humanos, situações e cenas são bastante realistas e podem incomodar os leitores mais sensíveis. O terror do King, não é daqueles em que você tem que sair a noite acendendo as luzes, com medo dos espíritos e fantasmas virem te pegar, o terror do King é a empatia que você sente com os personagens, é temer por eles, praticamente ouvir seus gritos e sofrer com eles dentro de suas mentes.

Tripulação de Esqueletos - Stephen King
Sobrevivente

Por fim, quero destacar uma característica do autor que eu, particularmente, admiro muito que a sua pessoalidade com o leitor. King costuma trazer introduções em seus livros que te puxam para o mundo dele, neste ele até faz um convite: "Agarre meu braço agora. Agarre com força. Iremos a vários lugares escuros, mas acho que conheço o caminho. É só não largar meu braço. E, se por acaso, receber um beijo meu no escuro, não dê muita importância; é porque o amo. E agora, ouça:" e deste ponto o livro parte para seu primeiro conto O Nevoeiro totalmente em primeira pessoa. 

Tripulação de Esqueletos - Stephen King
O processador de palavras dos deuses

Além desta apresentação, Tripulação de Esqueletos conta com algumas notas ao final em que Stephen King fala novamente com seu leitor de forma pessoal, contando de onde tirou as inspirações dos contos, de onde surgiram as ideias, como elas ocorreram e até mesmo em quem ele se inspirou para criar alguns personagens, é absurda empatia que isso traz, é como se depois de toda a viagem partes das páginas sejam transportadas para a realidade, dando uma sensação de "Nossa! Isso aconteceu de verdade, sem todo aquele terror, mas aconteceu mesmo!" e essa, minha gente é uma sensação incrível.

Tripulação de Esqueletos - Stephen King
Um mundo de praia
Não falei das histórias em si, porque eu acho que não saber o que esperar na próxima página torna a leitura mais especial, ver o título e ficar tentando imaginar onde vai dar e as páginas irem pouco a pouco te envolvendo tornam a sua experiência mais imersiva ainda, por isso, não busque sinopses dos contos, segure o braço do autor como como ele convida na introdução e siga com ele, adentrando os lugares escuros.



Tripulação de Esqueletos - Stephen King


Lila Martins

6 comentários:

  1. "O terror do King, não é daqueles em que você tem que sair a noite acendendo as luzes, com medo dos espíritos e fantasmas virem te pegar, o terror do King é a empatia que você sente com os personagens". Esse trecho dentro todos é o que melhor descreve o que sinto lendo King, porque é realmente ISSO. São os personagens extremamente complexos, bem construídos e a forma como ele escreve, descreve e prende a tua leitura. E mesmo quando alguma cena não me agrada particularmente, ou me sinto mal lendo, eu simplesmente não consigo parar de ler. E acho incrível a maneira como ele consegue me fazer sentir empatia até pelos personagens mais odiosos, foi o caso com o livro A espera de um milagre. Eu sabia que - com excessão do John Coffey - os outros não estavam ali por serem boas pessoas, mas não conseguir sentir uma certa empatia por eles. Porque o stephen king não os descreveu como monstros, não se limitou a estereótipos, ele não divide as coisas em preto e branco, bom e mal. Ele mostrou a essência, a pessoa e toda a complexa personalidade deles. E não existem palavras o suficiente no mundo para descrever como ler qualquer coisa do stephen king - principalmente esse livro - é uma experiência fantástica.
    E as introduções dele são as melhores né?
    A minha favorita é do primeiro volume da série A torre negra, O Pistoleiro (particularmente não gostei muito desse livro e decidi não dar continuidade aos outros), mas introdução "Sobre Ter 19 Anos (e algumas outras coisas)" é simplesmente fantástica haha

    E me desculpe pelo comentário enorme, mas acho que deu pra perceber, também sou uma grande fã do Stephen King haha

    itiskimby.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Magina Kimberly eu sou apaixonadíssima por ele, a escrita dele é maravilhosa assim como você falou, ele tem uma capacidade de descrever as coisas com uma percepção incrível! Eu me apaixonei pelo King com essa introdução da Torre Negra, faz anos que li, mas eu lembro que eu fiquei encantada com aquela introdução, nossa ele é incrível, digo que não tem como entender o que é essa escrita incrível sem que se tenha lido, nenhum filme, série inspirado nos livros dele passa tanto do que ele é na verdade, tem um que eu acho que se aproxima que o 1408, acho que aquele filme tem um milésimo do terror do King, mas mesmo assim ainda é muito pouco. Obrigada pelo comentário enorme, adorei, sempre gosto das suas visitas =D

      Excluir
  2. Ainda vou realizar o sonho de ler todos os livros do King publicados aqui no Brail. E olha que a lista é grande, enorme hahahhaa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho esse sonho também! Realmente... O homem é uma máquina de escrever!

      Excluir
  3. Lila minha linda! faz tanto tempo que não leio, mas me coloquei algumas metas pra 2017 e ler está entre elas! Ctz vou qrer esse livro se td der certo: adoro terror, adoro Stephen, e preciso de um livro que me transporte de modo incrível para seu mundo. Adorei o que vc resenhou dele e fiquei ainda com mais vtd de lê-lo! Vamos ver, se eu conseguir a ter um bom ritmo de leitura vou pedir mt ajuda sua com indicações boas de leitura ^^ beijos minha amiga =*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O bom desse livro é que apesar de ter mais de 800 páginas kkkkkk é composto de vários contos, então não cansa muito. Ideal pra quem quer recomeçar no hábito, foi meu start pra voltar tb. Dica de livro é o que não me falta, precisando grita! =D Beiju!

      Excluir

Deixe seu comentário, ele é importante para o nosso feedback, sugestões sempre serão muito bem vindas, mas por gentileza, não deixe comentários maldosos ou grosseiros, criamos nosso conteúdo com carinho, respeite nosso trabalho.